in ,

14 Chefs Franceses Para Se Inspirar

Somos suspeitos para falar, mas a cozinha francesa é uma fonte infinita de inspiração para quem gosta de gastronomia. Com o passar das décadas, muitos franceses levaram a cozinha para outro patamar e vamos trazer 14 histórias como essas para você se inspirar nesse artigo.

Sejam Chef homens ou mulheres, novos ou mais velhos, vivos ou infelizmente já falecidos, esses chefs marcaram ou marcam seus nomes na história e conhecer a história de vida deles vai te trazer um novo olhar sob a cozinha.

Conheça essas histórias seguindo a leitura na ordem ou pulando diretamente para algum chef clicando no índice interativo abaixo:

chefs-franceses

14 Chefs Franceses Para se Inspirar

Alain Ducasse

Alain-Ducasse-1

Nascido em Castel-Sarrazin e naturalizado em Mônaco, na França, Alain Ducasse é um dos chefs franceses mais renomados do mundo. Sua maior inspiração vem do modo de vida de seus contemporâneos. Foi criado numa fazenda no Sudoeste da França e hoje possui mais de 20 restaurantes espalhados por 7 países.

Três deles já receberam três estrelas Michelin, o que fez dele o primeiro chef a ter três restaurantes com a premiação máxima de estrelas ao mesmo tempo. As primeiras três estrelas foram alcançadas num restaurante em Mônaco, o Le Louis XV, no hotel Paris, em 1990.

Ao todo, Ducasse já acumulou 21 estrelas Michelin e continua fazendo sucesso mundo afora. Considera-se um correspondente entre a natureza e o consumidor. Segundo ele, a sua marca registrada é o Cookpot, que é uma receita feita com sete tipos de legumes cozidos lentamente numa caçarola.

Alain Passard

alain-passard

Alain Passard é um chef francês e proprietário do L’Arpège, um restaurante situado em Paris e com três estrelas Michelin. Nasceu em 1956, em La Guerche-de-Bretagne. Sua carreira se iniciou em 1971 quando trabalhou no restaurante Le Lion d’Or para o chefe premiado Michel Kéréver.

Aos 26 anos de idade recebeu duas estrelas Michelin quando trabalhava no restaurante Le Duc d’Enghien no Enghien Casino, em 1980. Sendo novamente premiado com duas estrelas em 1984, no Carlton of Brussels.

Passard se inspira nas estações no ano para planejar e compor o seu cardápio. A partir do ano de 2000, a culinária vegetariana passou a fazer parte de suas receitas. Além disso, Passard utiliza em suas preparações ingredientes naturais e orgânicos que ele mesmo cultiva.

Dessa forma, o L’Arpège se tornou o único restaurante com produção própria de ingredientes naturais. Além disso, ficou conhecido pela sua coragem em ser um dos primeiros grandes chefs a retirar do seu cardápio pratos com carne vermelha.

Bernard Pacaud

Bernard-Pacaud

Chefe com três estrelas Michelin, Pacaud nasceu em 1947 e cresceu em um orfanato. Sua trajetória no mundo da culinária começou em 1962, quando ele tinha apenas 15 anos, tendo o seu primeiro contato ajudando a chef Eugénie Brazier em seu restaurante.

Na cozinha de Brazier, Bernard recebeu o primeiro treinamento para se tornar um especialista no ramo da culinária. Mas foi quando trabalhou no restaurante de três estrelas Michelin Vivarois do chef Claude Peyrot que ele realmente veio a aprender técnicas para seguir a própria carreira.

Seu primeiro restaurante, o L’Ambroisie, foi aberto em 1981 em Paris, na rue de Bièvre. Nele, Pacaud conquistou a sua primeira estrela Michelin em 1982. No ano seguinte conseguiu a segunda estrela, e a terceira estrela foi recebida em 1986, mantendo-as até hoje.

No Hotel des Luynes, em Paris, ele abriu o seu segundo restaurante, uma filial do L’Ambroisie. Seu um estilo culinário clássico conquista os paladares mais exigentes.

Éric Frechon

eric-frechon

Éric Frechon é um chef francês com três estrelas Michelin. Nascido em 1963 em Corbie na França, ele está no comando dos restaurantes do Hotel Le Bistrol, em especial o Epicure. Seu prato mais famoso é o macaroni. Além disso, Frechon é conhecido por misturar ingredientes incomuns em seus pratos, tornando a receita mais original.

Antes de assumir os restaurantes do Le Bistrol, Frechon tinha o seu próprio restaurante La Verrière d’Eric Frechon. Com ele, o Epicure recebeu sua segunda estrela Michelin em 2001 e a terceira em 2009, sendo esta mantida por mais de 10 anos.

Joel Robuchon

Joel-Robuchon

Robuchon foi um chef francês renomadíssimo. Nasceu em 1945, em Poitiers, na França, e morreu aos 73 anos em Genebra, na Suíça. Ficou conhecido pela marca de 32 estrelas Michelin, sendo ele o chefe mais estrelado da história. Além disso, ele recebeu também o título de Cozinheiro do século.

Aos 15 anos de idade, ingressou no mundo da culinária como aprendiz de confeiteiro do chef Robert Auton. Em Paris, no ano de 1981, ele abriu o seu primeiro restaurante, o Jamin. Já em 1994, também em Paris, abriu o primeiro restaurante que levava o seu próprio nome.

Além de chef, Robuchon era também empreendedor, e no ano de 2003 criou um novo conceito: L’atelier Joel Robuchon, o que o elevou o patamar da sua marca, levando-o a abrir mais de 38 restaurantes espalhados pelo mundo. E em 2016 ele conquistou a sua trigésima segunda estrela Michelin.

A sua cozinha tinha como principal característica a simplicidade na escolha dos ingredientes, tornando-se popularmente conhecido em 1980 pela sua receita de purê de batatas. Sua maior especialidade era aprimorar pratos tradicionais.

Jacques Pic

Jacques Pic foi um chefe renomado que viveu entre 1932 e 1992. Decidiu se tornar chef para atuar no restaurante da sua família, Maison Pic, em Valença, na França. Durante a sua infância, seu pai, conquistou três estrelas Michelin para o seu restaurante.

Filho do chef André Pic, viu o restaurante do seu pai perder as estrelas recebidas, então resolveu se dedicar aos negócios da família e reconquistar as estrelas. Além disso, ele foi um dos pioneiros do movimento francês nouvelle cuisine (nova cozinha), que era caracterizado por pratos mais delicados e mais elaborados esteticamente.

Seu pai viu seu filho reconquistar as estrelas antes de falecer. Hoje, o restaurante da família é comandado pelos seus filhos, Alain e Anne-Sophie Pic, sendo Anne a quarta chef a conquistar três estrelas Michelin.

Anne-Sophie Pic

anne-sophie-pic

Anne Pic é uma chef conhecida por comandar o restaurante da sua família, o Maison Pic na França, que antes pertencia ao seu avô André Pic, e posteriormente ao seu pai Jacques Pic. Em 1995, o Maison Pic perdeu a sua terceira estrela Michelin conquistada por seu pai.

Ela decidiu se dedicar ao restaurante da família, e em 2007 reconquistou a estrela perdida. Anne, então, ficou conhecida por ser a quarta chef feminina a conquistar três estrelas Michelin, sendo ela a única da França a conseguir esse feito. Além disso, em 2011 foi considerada a melhor chef feminina pela revista britânica Restaurant.

Apesar de atuar no restaurante da família, Anne Pic adaptou todo o cardápio de forma a dar ao restaurante a sua própria identidade culinária. Segundo ela, era necessário concentrar no futuro e não no passado.

Michel Bras

michel-bras

Michel Bras é um chef francês que nasceu em 1946 em Gabriac, na França. Seu restaurante foi considerado várias vezes como um dos dez melhores do mundo. No ano de 1999, conquistou três estrelas Michelin para o seu restaurante situado em Laguiole, no Aveyron, na França;

Ficou conhecido pela sua receita biscuit tiède de chocolate collant, um bolinho morno de chocolate derretido, que mais tarde foi inspiração para a criação do petit gâteau pelo seu filho Sébastien Bras.

Sua culinária é conhecida por ser criativa, compondo belos pratos com flores, plantas e ervas, fazendo uso de ingredientes naturais, o que confere uma marca colorida aos seus pratos.

Seu filho, Sébastian Bras, ficou conhecido por recusar as três estrelas que havia conquistado. Para Michel Bras, as melhores estrelas são os clientes. Foi autor de vários livros, incluindo o livro de receitas Essential Cuisine, publicado em 2002.

Paul Bocuse

paul-bocuse-o-chef-do-seculo-1

Bocuse foi um chef francês que viveu entre 1926 e 2018. Paul nasceu e cresceu numa família de cozinheiros, o que o levou a seguir a carreira de chef, se tornando mais tarde popularmente conhecido como o papa da gastronomia mundial. Foi o criador da nouvelle cuisine (nova cozinha) da qual Jacques Pic foi um dos pioneiros.

Seu estilo culinário é simples, porém sofisticado. Paul fazia questão de utilizar em suas receitas ingredientes frescos e fáceis de serem encontrados, ao invés de seguir o conceito tradicional francês da época, que consistia em pratos elaborados com ingredientes mais pesados.

Seu prato mais famoso é a sopa VGE, feita com trufas, foie gras em caldo de galinha e coberta por uma massa folhada. Apesar de ser reconhecido por seus pratos deliciosos, sua maior contribuição no mundo da culinária foi como mentor de chefs renomados, como Alain Ducasse.

Para ler o nosso artigo completo sobre Paul Bocuse, clique aqui.

Alexandre Couillon

Alexandre Couillon é um chef francês nascido em 1975. Seu restaurante, La Marine, na ilha Noirmoutier, na França, é premiado com duas estrelas Michelin. Além disso, ele foi eleito cozinheiro do ano, em 2017, pela guia Gault & Millau.

Mas a sua popularidade aumentou a sua história foi contada em um documentário da Netflix, o Chef’s Table França, no episódio 2. Pessoas do mundo todo viajam até a ilha Noirmoutier apenas para provar seus deliciosos pratos, além de poderem hospedar no seu hotel, La Maison Moizeau.

Sua culinária baseia-se principalmente no uso dos produtos e peixes locais da ilha, sendo eles pescados logo à frente do restaurante, e verduras e legumes colhidos da própria horta.

Pierre Troisgros

pierre-troisgros

A família Troigross é uma família de chefs consagrados e reconhecidos mundo afora. Pierra Troigross viveu entre 1926 e 2020 na França. Juntamente com seu irmão, o chef Jean Troigross, ele criou o famoso prato Saumon à l’oseille, e assumiram o restaurante do seu pai, o Maison Troigross.

O Maison Troigross foi criado pelo seus pais, Jean Baptiste e Marie, em 1930, ganhando a sua primeira estrela Michelin em 1955, a segunda em 1965 e a terceira em 1968. As três estrelas foram mantidas por mais de 40 anos, o que é um feito incomum. E em 1972, foi eleito o melhor restaurante do mundo pela Gault & Millau.

Pierre é também pai de dois famosos chef franceses, Michel e Claude Troigross. Claude atualmente reside no Brasil desde 1979, sendo muito conhecido não só pelos seus pratos que mesclam as culinárias francesa brasileira, mas também por participar de reality shows, como O Mestre do Sabor.

Michel Troisgros

Michel-Troisgros

Michel Troisgros é um chef francês, filho do famoso chef Pierre Troisgross e irmão de Claude Troisgros, que reside no Brasil. Michel vem de uma família de chefs consagrados e mundialmente conhecidos.

Nasceu em 1958 em Roanne, na França e hoje assume o restaurante Maison Troisgros que era do seu pai e do seu tio Jean Troisgros. Conheceu a sua esposa Marie-Pierre na École hôtelière de Grenoble, casaram-se em 1983 e tiveram juntos três filhos.

Ele busca em sua culinária a simplicidade que é a marca registrada da família Troisgros, mas sempre tentando inovar. Hoje atua em conjunto com o seu filho, Cesar Troisgros. Já foi eleito o melhor chefe do mundo através da votação organizada pela revista Le Chef, em 2018.

Sua história também foi contada pelo documentário Chef’s Table França na Netflix, e pelo documentário Inventing Cuisine: Michel Troisgros, na Amazom.

Dominique Crenn

crenn

Dominique Crenn é uma chef francesa que nasceu em 1965 em Versalhes e reside nos Estados Unidos da América, em São Francisco, California, onde abriu o seu restaurante Atelier Crenn. Ela se tornou a primeira chef feminina nos Estados Unidos cujo restaurante recebeu duas estrelas Michelin.

Seu trabalho rendeu a ela o prêmio de Melhor Chef feminina do mundo pela lista 50 Melhores Restaurantes do Mundo da revista britânica Restaurant, no ano de 2016. Além disso, assim como Michel Troisgros e Alexandre Couillon, teve um episódio especial contando a sua história no documentário Chef’s Table França, da Netflix.

Atualmente, Crenn é proprietária de três restaurante em São Francisco: o Petit Crenn, o Bar Crenn e o Atelier Crenn. Dona de uma simpatia ímpar e de uma grande sensibilidade, Dominique considera-se uma artista de culinária poética.

Adeline Grattard

adeline-grattard

Adeline Grattard é uma chef francesa que nasceu em Dijon, na França, no ano de 1978. Ela estudou na Escola de Cozinha Francesa Ferrandi. Hoje, além de proprietária, ela comanda a cozinha do restaurante Yam’Tcha, em Paris, que já recebeu uma estrela Michelin no ano de 2010.

Grattard é reconhecida por unir o sabor e os ingredientes da culinária francesa com técnicas da cozinha chinesa. Além disso, é apaixonada por chá, que inclusive é servido em seu restaurante por um preço fixo junto à refeição.

Ela se envolveu com a culinária chinesa ao viajar para Hong Kong para aprender mais sobre chás. Foi então que ela teve a ideia inovadora de unir conceitos tão diferentes como as cozinhas francesa e chinesa, tendo seu restaurante Yam’Tcha se popularizado em pouquíssimo tempo.

O que você acha?

Escrito por A Cozinha Francesa

A Cozinha Francesa é um site que existe para demonstrar todo o amor que temos por essa gastronomia maravilhosa. Aqui você vai encontrar receitas, dicas, ingredientes e tudo que gira em torno da cozinha francesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

One Comment

vinhos-franceses-capa

Vinhos Franceses – O Que Você Precisa Saber Para Escolher

livros-de-gastronomia

Os 10 Livros de Gastronomia Mais Icônicos da Cozinha Francesa